Inter define em qual contração pode gastar mais

A venda de Nico Lopez garantiu ao Inter um final de ano mais tranquilo em relação a todos anteriores da gestão Marcelo Medeiros. Enfim um equilíbrio entre receita e despesa. Fora a projeção de déficit do próximo ano que deve ser facilmente suprida com qualquer venda mediana que o clube faça.

Isso deu ao clube uma capacidade um pouco maior de investimento para 2020, embora, evidentemente, não haja grana sobrando.

Serão várias contratações dentro de um processo já antes estabelecido como norma: empréstimos de um ano e jogadores mais baratos.

Porém, em pelo menos uma contração, a ideia é gastar mais. Pagar caro. Mas por quem possa ser diferenciado e de a garantia de retorno grandioso dentro do campo.

O nome para esse gasto maior está definido: é Nacho Fernandez.

A proposta por ele vai ser de valores maiores que qualquer oferta que essa gestão já fez. Não se sabe se conseguirá efetivar o negócio na medida em que se trata do melhor jogador em atividade em território argentino.

Essa garantia do esforço financeiro maior foi dada a Coudet, que tem em Nacho um pedido especial para a próxima temporada.

O jogador começa a definir seu futuro nos próximos dias, quando vai se reunir com a direção do River.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *